Eu Digo Não! Ao fechamento da Escola Duque de Caxias

Eu Digo Não! Ao fechamento da Escola Duque de Caxias

Rômulo Viana.

Durante esses dias, ao retornar as redes sociais, tomei de espanto um assunto, desses que a notoriedade se dá mais nas próprias redes sociais do que nos outros meios de informação. Tratava-se do quase fechamento (a depender do dia em que você esteja lendo este artigo, caro leitor) da Escola Duque de Caxias, aqui na cidade de Óbidos.

Estupefato com a notícia estagnei-me em reflexões próprias para tentar entender o porquê de se fechar uma escola. E a primeira vista, ou ao primeiro pensamento, fiz a correlação com um empreendimento que não deu certo e ao final chegou-se a decisão de fechá-lo. Mas é possível tal analogia? É possível e permitido que escolas sejam fechadas?   E para não correr o risco (mesmo já correndo) de emitir opiniões apaixonadas pautadas unicamente na defesa da educação púbica e de qualidade é que busquei ler algumas opiniões dos envolvidos nesse triste e preocupante imbróglio. 

Primeiro: não defendo fechamento de escolas. Dito isto parto para minhas reflexões. Respondendo questões que suscitei acima, ao que consta o município pode sim fechar uma escola. Nesse caso deverão ser consultados os conselhos de educação como define a Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB. Segundo a secretária de educação de Óbidos, Ana Nilva, isso foi feito. Por outro lado, os pais alegam que em nenhum momento foram consultados sobre tal medida. Será se esses não deveriam também ter sido ouvidos? Mas por que fechar a Escola Duque de Caxias? Segundo a secretaria de educação as fundamentações principais são: a falta de estrutura física para a prática de esportes (quadra esportiva) e o pouco número de alunos matriculados obrigando uma reestruturação dessas turmas para outras escolas do município.

Discussão pra cá... discussão pra lá... elenco meus argumentos pelos quais enfatizo minha opinião totalmente contrária ao fechamento da escola. a) A Escola Duque de Caxias é uma das melhores escolas (se não a melhor), dentro da sua abrangência de séries, classificada no IDEB, quando comparada as demais no município de Óbidos. http://www.xupaosso.com.br/index.php/obidos/educacao/3168 (classificação de 2014); http://www.xupaosso.com.br/index.php/obidos/educacao/1591 (classificação de 2012); além disso, a escola apresentou um dos melhores índices nos últimos anos: 2011: 5,3; 2013: 5,6; e em 2015: 5,8, sempre acima da meta; b) Ainda que a estrutura física não seja a mais adequada à escola possui central de ar em todas as suas salas conquista da própria comunidade escolar que se mobilizou para a aquisição das centrais. Para um argumento raso, no entanto, chega quase ser um privilégio uma vez que quase todos os alunos da rede pública têm de suportar o calor infernal das salas; c) O pouco número de alunos por turma o que deveria ser visto como algo positivo, pois como sabemos com poucos alunos o professor pode desenvolver um trabalho melhor; d) História e tradição na educação obidense. São 48 anos construindo a formação educacional de milhares de pessoas; e) Escola é Escola e como tal não pode simplesmente ser vista como um bem que chegou ao fim de sua vida útil.

Por fim, faço um apelo aos gestores do município, em especial prefeito e vereadores. Não joguemos uma pá de cal em mais uma história desse município. Ao invés de fechar a escola, embora haja competência e legalidade para tal, por que não pensar um pouquinho mais e tentar propor junto à comunidade escolar uma solução para os problemas existentes?

Que, ao passo que este artigo seja lido por você, amigo leitor, a escola ainda exista, haja aula, haja vida naquele espaço. Mas se do contrário nada disso venha a permanecer convido desde você a ler meu futuro artigo: Óbidos a “cidade do já teve”...

Some-se a nós. Diga NÃO você também.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS