CFI tem proposta de Mestrado Acadêmico aprovada

CFI tem proposta de Mestrado Acadêmico aprovada

A Universidade Federal do Oeste do Pará, por meio do seu Centro de Formação Interdisciplinar (CFI) teve aprovada mais uma proposta de Mestrado Acadêmico Interdisciplinar. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou no dia 25/4, os resultados da apreciação de propostas de cursos novos (APCN) acadêmicos e profissionais. O Mestrado de Sociedade, Ambiente e Qualidade de Vida tem como objetivo incentivar pesquisas sobre dinâmicas sociais, reflexos no espaço natural e sustentabilidade desses espaços como promoção da qualidade de vida. Serão ofertadas 25 vagas anuais.

Duas linhas de pesquisa são contempladas no Mestrado Acadêmico: Políticas Públicas, Diversidade Cultural e Desenvolvimento Amazônico; e Biodiversidade, Saúde e Sustentabilidade. A professora Doutora Delaine Sampaio da Silva, Diretora do Centro de Formação Interdisciplinar destaca o trabalho coletivo dos docentes para a consolidação da proposta frente a CAPES: “A composição do corpo docente é um critério fundamental no processo de avaliação da Capes. Nossos esforços conjuntos para criar uma proposta bem definida e articulada foram reconhecidos por meio de comentários dos avaliadores, destacando a rica e diversificada produção acadêmica e o forte potencial para formação e produção interdisciplinar do grupo”, pontua.

Dada a natureza da proposta do Mestrado, privilegiar o debate interdisciplinar acerca da relação sociedade – natureza, a pesquisadora salienta que “O corpo docente do PPGSAQ é composto por 6 professores do CFI, 3 professores do IBEF e 1 professor de cada um dos outros institutos. Além desses, contamos com os Professores Jailson Novaes (antigo CFI e hoje UFSBA) e Marc Lucotte (Universidade do Québec / Montreal). Essa equipe aceitou o desafio de se investir em um trabalho integrado visando otimizar articulação entre produção e transferência do conhecimento”.

Ela destaca o trabalho coletivo dos 16 professores na proposta e o significado da conquista para a região e acrescenta que “o escopo central da proposta é baseado na sustentabilidade e na melhoria da qualidade de vida. Obras como estradas, hidrovias, hidrelétricas, têm configurado novas situações socioeconômicas em nossa região e atribuído novas funções e formas de organização no território amazônico. Torna-se, portanto imprescindível a presença de um contingente intelectual consolidado e atuante no acompanhamento da atual agenda de projetos estruturantes previstos para a Amazônia, aonde elementos culturais, preocupações com a saúde ambiental, a qualidade de vida e o bem-estar social dos grupos locais são exemplos de aspectos comumente negligenciados ou considerados pouco importantes diante de outros indicadores”.

A homologação da aprovação da proposta foi feita na 163ª Reunião do Conselho Técnico-Científico da Educação Superior (CTC-ES), realizada no período de 11 a 15 de abril de 2016, em Brasília.

Seleção será realizada no segundo semestre e terá abordagem interdisciplinar

Com informações de  Prof. Itamar Paulino

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS