Fernando Canto. Não tenho nenhuma dúvida que quem gosta do carnaval é hedonista, e nesse caso guarda a obrigação para depois do prazer. O carnaval é o tempo em que se tira o uso da carne, no ...

Haroldo Figueira.  Estamos em 2018. Curado da ressaca das festas de fim de ano - refiro-me à ressaca do bem, relacionada com o surto de solidariedade, fraternidade e esperança que ciclicamente ...

Rômulo Viana. Muitos pensam que os textos nascem da noite para o dia. Ledo engano. Textos passam por uma longa gestação até conhecerem à luz do mundo, ou as primeiras linhas do papel em branco. ...

Fernando Canto.  Aqui, onde esse homem engole a dor rumina prantos existe a mansidão latente de quem domina o sofrimento. Não é um homem comum esse daí. Ele não escarra secreções de agonia ...

Por Edilberto Santos.  Imponho-me o desafio de agasalhar no apertado espaço deste artigo, o tema aqui proposto (dízimo) que é vasto e objeto de conferências de mais de uma hora, daqueles ...

Rômulo Viana. Nada de doença terminal descoberta recentemente. Problemas do coração, diabetes e outras doenças feias... Nada disso! Aparentemente, a vida pulsava naquele ser. E se não tinha ...

Rômulo Viana. Ainda que possa parecer que a maior vocação cultural de Óbidos seja o seu famigerado Carnapauxis (ressignificado a partir de 1997), o que de fato torna essa cidade única do ponto ...

Rômulo Viana. Durante esses dias, ao retornar as redes sociais, tomei de espanto um assunto, desses que a notoriedade se dá mais nas próprias redes sociais do que nos outros meios de ...

Fernando Canto. Aquelas barbas espessas no rosto do homem, brancas, brancas, se esvoaçavam com o vento da Beira-rio. Eram barbas longas que chamavam a atenção de qualquer um, mas que logo, logo, ...

Rômulo Viana. Há dias que a moça dava sinais de estranheza: pouca conversa, olhar semimorto, rosto pálido e corpo cada vez mais esquio. Nem de longe parecia àquela linda tapuia por quem os ...

Por Rômulo Viana. Quando iniciamos o aprendizado de aprender a fotografar tudo se torna fotografável aos nossos olhos. Logo, o nosso álbum virtual cresce de tal forma que não conseguimos mais ...

Fernando Canto. Perto de casa havia uma família de pessoas muito pobrezinhas. Três molequinhos saiam todas as tardes para vender pirulitos que a mãe deles, uma jovem viúva, fazia com capricho. ...

Fernando Canto. Caixas do marabaixo retumbam/retumbam em círculos movimentados de pés descalços/negros pés. E saem das línguas vermelhas os gritos guerreiros e as canções improvisadas da ...

Fernando Canto. Não tenho nenhuma dúvida que quem gosta do carnaval é hedonista, e nesse caso guarda a obrigação para depois do prazer. O carnaval é o tempo em que se tira o uso da carne, no ...

Haroldo Figueira.  Estamos em 2018. Curado da ressaca das festas de fim de ano - refiro-me à ressaca do bem, relacionada com o surto de solidariedade, fraternidade e esperança que ciclicamente ...

Rômulo Viana. Muitos pensam que os textos nascem da noite para o dia. Ledo engano. Textos passam por uma longa gestação até conhecerem à luz do mundo, ou as primeiras linhas do papel em branco. ...

Fernando Canto.  Aqui, onde esse homem engole a dor rumina prantos existe a mansidão latente de quem domina o sofrimento. Não é um homem comum esse daí. Ele não escarra secreções de agonia ...
Load More