Todos por Óbidos

Mercado Municipal de Óbidos
Todos por Óbidos

Ronaldo Brasiliense*.

A gente vê todo santo dia nas redes sociais uma disputa insana pela paternidade de obras que vêm sendo realizadas em Óbidos, como o asfaltamento do trecho que vai do posto Progresso ao aerporto e, quem sabe, até a subestação da Celpa.

A disputa para ver quem é o pai da criança muitas vezes descamba para a baixaria, com acusações pessoais, fake news, quase sempre por causa da política: a maioria só pensa na disputa eleitoral de 2020, com eleições para a prefeitura e Câmara Municipal.

Melhor fariam os contentores se unissem esforços em prol da cidade, independente de partido ou grupo político.

Óbidos há alguns anos aparecia entre os 50 municípios paraenses com pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Faltam investimentos em educação, saúde e saneamento básico e o município continua carente em projetos de infraestrutura que garantam no mínimo água tratada para a população as 24 horas do dia.

Sim, enquanto os grupos políticos se degladiam nas ruas e redes sociais, Óbidos assiste à paulatina destruição de seu patrimônio histórico às vistas do poder público e da sociedade civil.

Basta ver a situação atual dos três únicos bens imóveis tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) no município: o Forte Pauxis, o Quartel e a Fortaleza Gurjão, na Serra da Escama, todos abandonados ou pessimamente conservados.

E o que dizer sobre nosso belo Mercado Municipal, há mais de 20 anos esquecido pelo poder público, praticamente às vésperas de completar seu primeiro centenário?
Mãos à obra, sociedade civil obidense.

Não pense no que o seu município pode fazer por você. Pense, isto sim, sobre o que você pode fazer pelo seu município.

* Jornalista, presidente da Associação Cultural Obidense - (ACOB)

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS