POESIA: Edilberto Santos

POESIA: Edilberto Santos

QUEM É ESSE CARA !

Edilberto Santos

Quem é esse cara folgado, que chega chegando e chorando

Tem as atenções todas voltadas para si em seu jeito terno

Até que, satisfeito em seu apetite voraz,

Dorme cândido no aconchego do seio materno.

 

Quem é esse cara desdentado, nú e analfabeto

Que chega roubando a cena no palco da vida como artista

Deixando atores experientes a admirá-lo em seu papel

Todos atentos ao próximo ato, em que é protagonista.

 

Quem é esse cara que faz de um simples arroto

Ato extreme de beleza e expectativa de bem-estar pleno

Arrancando aplausos satisfação e alívio da platéia após afagos

E logo volta a dormir, agora alimentado e sereno.

 

Quem é esse cara que emociona com um simples olhar

Que não fala, não canta, não anda e é totalmente dependente

Mesmo assim é o artista principal no seio da sua família

Que o recebe com loas, carinhos e afago ardente.

 

Quem é esse cara que morou flutuando em líquido acolhedor

E certo dia muda de endereço e após 20 horas de luta renhida

Com a platéia nervosa e em grande expectativa

Eis que chega, “abre o berreiro” e a todos alivia: é o milagre da vida !

 

Quem é esse cara que já aconchegado no colo materno

Ato contínuo ao espetáculo divino do seu nascimento

A todos transmite paz e serenidade

Dormindo a sono solto, após este sublime evento.

 

Quem é esse cara que ao chegar mostra o timbre da sua voz

Chorando em louvor a bondade de Deus em seu infinito amor

Deixando a todos emocionados e a perguntar:

Será um barítono? Um tenor? Um soprano? não, apenas o cantar de um anjo do Senhor.

 

Quem é esse cara que acaba de chegar

Que atrai para si todas as atenções e cuidados especiais

Qual um príncipe ou famoso artista a se apresentar

Exigindo cuidados especiais de seus dedicados pais.

 

Quem é esse cara que consegue emocionar fortemente

O idoso que estas despretensiosas linhas escreve

Lutando para afastar as lágrimas que lhe embaçam a visão

No afã de lhe dizer bem vindo, e que entre os amados filhos de Deus se inscreve.

 

Este cara sou eu, DAVI, filho do seu filho Victor e mamãe Elaine

Fruto de muito amor, carinho e afeto

E aqui estou, para toda vida ser simplesmente chamado de

Seu neto.

 

Bem vindo meu neto DAVI, também chamado neném de vovó.

Data do nascimento: 01/09/2017 às 21:30hs

Belém-Pa, 13 de outubro de 2017 – Edilberto Santos

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS