Esporte na Cidade completa 10 anos em Terra Santa e avança em Oriximiná

Esporte na Cidade completa 10 anos em Terra Santa e avança em Oriximiná

Estudantes das comunidades do Moura e Boa Vista receberam uniformes para mais um novo ciclo do projeto

Projeto que gera oportunidades de transformações de vida, o Esporte na Cidade completou 10 anos de atividades no município de Terra Santa no último mês de julho com entrega de uniformes. No último sábado (15) foi a vez das comunidades quilombolas do Alto Trombetas, Moura e Boa Vista, em Oriximiná, receberem os uniformes desta iniciativa, que já atendeu milhares de crianças e jovens destes municípios.

Realizado pela ONG De Peito Aberto (DPA) com patrocínio da Mineração Rio do Norte (MRN) por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, o projeto adaptou, desde março deste ano, seu formato para transmissão de videoaulas gravadas, aulas online ao vivo e gincanas virtuais por conta da pandemia e, assim, garantiu o envolvimento dos participantes. "Adotamos esse formato seguro, que contribui para evitar o sedentarismo, aumentar a imunidade e a saúde física e mental dos nossos alunos e seus familiares, que também puderam participar das aulas", comenta Bruno Casoti, treinador no Esporte na Cidade e coordenador de Projetos e Educação Física/Ergonomista no Mineração Esporte Clube (MEC).

Atualmente, o projeto atende, gratuitamente, 500 estudantes, de 7 a 17 anos, sendo 300 com atividades de iniciação esportiva em Terra Santa e 200 com futebol de campo em Porto Trombetas e nas comunidades quilombolas do Alto Trombetas, Moura e Boa Vista, em Oriximiná. Leonardo Costa, coordenador técnico da De Peito Aberto, comenta que, através do esporte, as crianças e jovens aprendem regras e a conviver em sociedade, entre outros benefícios. “Já transformamos milhares de vidas, contando com a parceria da empresa para levar esporte, educação, cultura e lazer orientado, a cada ciclo, centenas de crianças e jovens de Oriximiná e Terra Santa”, comenta Leonardo Costa, coordenador técnico do Esporte na Cidade.

Rui Almeida, Analista de Relações Comunitárias da Mineração Rio do Norte, comenta que a pandemia trouxe uma nova experiência de isolamento para todos, que impactou no lazer de crianças e jovens. Ele pontua a relevância de manter o Esporte na Cidade neste período e do encontro para a entrega dos uniformes do novo ciclo do projeto nas comunidades.  "Essas crianças e jovens também estão tendo que aprender a dificuldade de não poder, neste momento, praticar esportes de forma presencial como jogar futebol, pois as aulas estão em formato online, mas fizemos questão de entregar os uniformes pessoalmente, de forma agendada e segura, para se sentirem atletas", assinala.

Resultados - A professora de Educação Física Simone Rêgo participa do Esporte na Cidade desde a implantação em Terra Santa, em julho de 2010, conduzindo aulas de iniciação esportiva, recreação e fundamento técnico nas modalidades voleibol, handebol, futebol e basquete duas vezes na semana durante 1 hora. Para Simone, o Esporte na Cidade trouxe uma nova perspectiva de futuro às crianças e jovens do município. “Foram muitos frutos colhidos nestes 10 anos. Os alunos que participaram, saíram da zona de risco. A maioria concluiu os estudos de ensino médio e técnico, uma boa parte se formou em universidades e alguns seguiram trajetória no esporte. Ao trabalhar valores como disciplina, respeito, trabalho em equipe e honestidade, este projeto deu um norte, motivando esses jovens a terem uma formação educacional e um futuro melhor”, relata Simone.

Para o secretário de educação de Terra Santa, Reginaldo Gentil, a continuidade do projeto em formato digital durante a pandemia demonstra o compromisso com o desenvolvimento das crianças e adolescentes deste município. “É importante manter essa participação do aluno porque ele se identifica com este projeto, inclusive usando os uniformes em casa durante as aulas remotas. Assim, o Esporte na Cidade tira essas crianças e jovens da ociosidade”, comenta.

A estudante Bianca Menezes, 15 anos, participa desde 2017 do Esporte na Cidade em Terra Santa e comenta alguns benefícios gerados pelas interações e práticas esportivas no projeto. "Gosto de participar das atividades, porque eu tinha dificuldade de aprender e de me comunicar com outras pessoas. E o projeto me ajudou bastante no meu desenvolvimento na escola e pude conhecer pessoas novas de outras escolas", declara.

Novo ciclo em Oriximiná

A entrega para os pais de alunos das comunidades de Moura e Boa Vista ocorreu em parceria com a Associação das Comunidades Remanescentes de Quilombos do Município de Oriximiná (ARQMO), representantes do Esporte na Cidade e professores do Mineração Esporte Clube (MEC) no último sábado (15), seguindo as recomendações de segurança: distanciamento, utilização de máscaras e higienização com álcool em gel. “Sabemos que estamos vivendo um momento muito delicado e devemos tomar todos os cuidados necessários. Gostamos sempre de fazer um grande evento, pois acreditamos que a entrega de uniforme é um momento muito importante para os alunos. Porém, dessa vez, tivemos que fazer de forma muito cuidadosa e segura. Mesmo assim, buscamos valorizar esse momento porque quando a criança recebe um novo uniforme, despertamos nela o sentimento de pertencimento e ela se sente parte efetivamente de um coletivo que está ali para mudar a vida dela para melhor”, ressalta Leonardo.

Bruno Casoti, treinador no Esporte na Cidade e coordenador de Projetos e Educação Física/Ergonomistano MEC, participa do projeto há 4 anos, quando ele foi implantado no distrito de Porto Trombetas, em Oriximiná. Ele destaca as contribuições do projeto. "Através das atividades, a gente contribui na formação do caráter dos alunos. Além de proporcionar lazer, saúde inclusiva e a diminuição da evasão escolar", comenta.

Juliná dos Santos, mãe da Fabiele e moradora do Moura, comenta a importância do projeto seguir online para tirar sua filha da ociosidade neste momento de distanciamento social. "Me sinto feliz da minha filha participar deste projeto com acesso a várias atividades esportivas, que deixam ela bastante animada e motivada a continuar", afirma.

Para Claudinete Colé, coordenadora da ARQMO, o Esporte na Cidade é mais uma iniciativa social bem-vinda. "Ficamos muito agradecidos. Neste momento de pandemia, quando nossas comunidades estão enfrentando dificuldades, para gente é uma felicidade ver que tem projetos sociais desenvolvidos de forma colaborativa com as parcerias da Mineração Rio do Norte e da ARQMO, que beneficiam as crianças, jovens e suas famílias como o Esporte na Cidade e a doações de cestas básicas", declara.  

Fonte: Comunicação/MRN

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS