Um fragmento inglês na Cabeça do Padre

Um fragmento inglês na Cabeça do Padre

Délio Aquino. 

Vivenciar por alguns dias o ambiente de uma cidade histórica com as características de Óbidos, no Oeste do Pará, sertão da Amazônia Brasileira, possibilita a partir de um olhar não muito apressado encontrar "lixos" bem antigos na flor da areia nas proximidades da famosa Cabeça do Padre, no Porto de Cima (IMAGEM 01).

Em uma busca sem grandes pretensões na Rede Mundial de computadores com facilidade se encontra essa literatura.

E deslizando as páginas com deliciosa preguiça encontramos o nome do fabricante grafado no "lixo" do Porto de Cima

 

J & G. Meakin - produzindo em 1890, como referência.

Portanto, por quantos mares viajou este fragmento de louça inglesa? Em qual ano foi fabricada? Quem eram os artesãos que a produziram? Como viviam aqueles artesãos? Quantas mãos tocaram essa louça? Ela serviu como recipiente pra quais produtos? Qual embarcação fez o transporte até a Amazônia? De que maneira chegou como "lixo" até as proximidades da Cabeça do Padre? O que aconteceu para ela ter quebrado? Se estivesse em perfeito estado de conservação, quanto valeria?

Pois então, quando puderem visitem Óbidos no Oeste do Pará, venham com tranquilidade, olhos atentos e, se este fragmento fizer sentido aos acervos do Museu de Óbidos vocês poderão observá-lo em sua inteireza físico-histórica na viva Óbidos Pauxi.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS