Óbidos, 263 anos de emancipação política

Óbidos, 263 anos de emancipação política

Nesta quinta-feira, dia 25 de março de 2021, é uma data histórica para a cidade de Óbidos, faz exatamente 263 anos que o Presidente da Província do Pará, Capitão General Francisco Xavier de Mendonça Furtado (havia chegado na Vila no dia 22), reuniu a população da aldeia dos Pauxis, juntamente com mais duas aldeias: uma localizada abaixo da boca do Rio das trombetas, na entrada do Lago Arapicu, conhecida por Aldeinha, onde habitavam os índios Konduris, administrada pela igreja católica através dos Padres Capuchos da Piedade, e uma outra, conhecida por Arcozello, (onde estavam os índios Barés) localizada onde hoje está a cidade de Curuá.

Com a ajuda da população, mandou abrir uma clareira em frente a uma capelinha construída pelos Capuchinhos, com materiais que a região dispunha ( madeira de lei, taipa de pilão, chão batido e coberta de palha), e num ato solene elevou a aldeia dos Pauxis a categoria de Vila, denominando-a Óbidos, dentro da política portuguesa de denominar lugares da Amazônia com topônimos idênticos ao de Portugal.

Nesse mesmo dia, nomeou os membros da primeira Câmara de Vereadores (nascia nesse dia o Poder Legislativo Obidense), nomeou o primeiro Diretor da Vila (nascia o Poder Executivo), deu liberdade aos indígenas que passaram a ser considerados cidadãos portugueses. Nesse mesmo ano foi criada a Paróquia de Óbidos, com orago a Senhora Sant'Ana, escolhida Padroeira.

Assim sendo, sob a égide da Cruz e da espada, surgiu a Vila de Óbidos, que neste dia 25 de março tanto a Praça Barão do Rio Branco, a Câmara e Prefeitura Municipal completam 263 anos de existência, no atual o município de Óbidos. Por outro lado, 263 anos é também o marco de sua emancipação política.

Eduardo Dias com colaboração do Prof. Carlos Vieira

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS