Mais Médicos: Das sete vagas destinadas para Óbidos seis foram preenchidas

Mais Médicos: Das sete vagas destinadas para Óbidos seis foram preenchidas

O Ministério da Saúde informou na quarta-feira (13), que as 1.397 vagas remanescentes do programa Mais Médicos foram ocupadas em menos de uma hora após a abertura da última etapa de seleção.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Óbidos, no oeste do Pará, das sete vagas disponíveis para o programa no município, seis foram preenchidas por profissionais brasileiros que se formaram no exterior.

De acordo com o cronograma estabelecido pelo Governo Federal, os profissionais devem se apresentar na sede do município no início do mês de abril para que possam iniciar as suas atividades conforme as regras estabelecidas pelo programa.

Os médicos que tiveram as suas inscrições validadas e não possuem o Registro do Ministério da Saúde (RMS), realizarão um módulo de acolhimento, onde terão aulas e passarão por avaliação da coordenação nacional do programa em Brasília.

Segundo a secretária de Saúde, Nathália Rodrigues a expectativa é que o preenchimento da vaga que ainda resta para o município possa acontecer após a publicação da lista completa dos profissionais selecionados que deve ocorrer na próxima terça-feira (19).

"Recebemos a notícia com muita satisfação e alívio, pois alguns municípios vizinhos ainda não receberam inscrições e o nosso já está com praticamente cem por cento das vagas preenchidas. A atuação desses profissionais atenderá uma grande demanda na nossa rede municipal de saúde”, disse a secretária.

Ainda segundo Rodrigues, os médicos que se inscreveram para Óbidos já entraram em contato com a Secretaria de Saúde para trocar informações e se disseram ansiosos para chegar ao município. “Porém ainda dependemos da apresentação presencial dos médicos para que de fato as ocupações das vagas sejam validadas. Estamos na torcida para que não desistam, como ocorreu no primeiro edital", lembrou.

Caso sejam registradas desistências, o Ministério da Saúde informou que deverá abrir uma nova etapa de seleção entre os dias 21 e 22 de fevereiro, dessa vez destinada aos médicos estrangeiros com diploma obtido no exterior.  

Desde que o Ministério da Saúde Pública de Cuba decidiu sair do Mais Médicos no Brasil, onde mantinha profissionais desde 2013, o município perdeu sete, dos oito médicos que haviam sido enviados para Óbidos por meio do programa.

Apenas uma médica de naturalidade brasileira que estudou em Cuba continuou com as suas atividades, por integrar o grupo de médicos intercambistas que tem contrato direto com o Ministério da Saúde, e são cedidos ao município para atuar pelo programa.

A normalidade dos atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde começa a se estabelecer a partir do mês de abril, segundo o cronograma do Ministério da Saúde.

Na rede pública do município obidense, nove unidades de saúde, sete na cidade, uma na área rural (Distrito do Flexal), mais a equipe itinerante de Estratégia da Saúde Ribeirinha, deverão recepcionar os novos médicos.

Por: Érique Figueirêdo/ Felipe Feitosa – ASCOM-PMOT

 

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS